quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Foz do Iguaçu - março de 2016


Restaurante La Vaca Enamorada - com opções sem glúten


Cataratas do lado brasileiro

Cataratas do lado argentino

Restaurante Aqva

Restaurante Aqva


Igreja onde o Papa Francisco rezava missas


San Gimignano - setembro de 2015

San Gimignano é uma pequena cidade histórica da região da Toscana, na Itália, fica no alto de um morro e é famosa por suas torres altas.




Siena - setembro de 2015

Fizemos San Gimignano e Siena no mesmo dia, saindo de Florença. É corrido mas vale a pena.

Fomos de trem de Florença até Poggibonsi e de lá pegamos um ônibus até San Gimignano. 

Passamos a manhã lá e depois do almoço fomos para Siena. 

Nossa passagem por Siena foi meio "the flash", mas seu para ver as duas melhores atrações da cidade: A Catedral e a praça do Palio. 

A entrada na catedral é paga e você escolhe quais partes quer visitar.












Viajando pela Toscana tendo Florença como base

Oi pessoal!

Ano passado (2015) eu tive a felicidade de ficar um mês em Florença estudando italiano.
Escolhi Florença porque já conhecia a cidade e tinha gostado muito e também porque a sua localização permite fazer várias viagens curtas para as cidades próximas. E tem muita coisa para visitar na Toscana. E não só na Toscana! Veneza está só a 2 horas de trem e com bilhetes por cerca de 18 euros (e ainda pode dar a sorte de pegar uma promoção e gastar menos ainda!)


Então, como fazer?

Como eu ia ficar um mês, aluguei um apartamento pelo Airbnb. Lá tem muitas opções, desde quartos até casas inteiras. Escolha um que se adeque ao seu perfil e taca ficha!

Eu reservei um apartamento de 1 quarto que ficava perto do Duomo e também da minha escola de italiano. Foi ótimo, o apartamento era bem equipado, a localização oferecia várias atrações próximas e dentro da cidade eu me locomovia só a pé.

O apartamento era bonitinho, mas meu cabelo, que eu cortei no salão da Aveda e peguei uma fortuna ficou péssimo! Tudo bem, já cresceu!

A única coisa que não achei muito legal foi que no dia que eu cheguei a dona do apartamento anotou os números dos medidores de energia, água e gás. Acho que como eu estava meio zonza da viagem não entendi direito. No fim da viagem ela me fez pagar por essas despesas. Não achei legal porque isso não estava especificado no anúncio. Fiz o pagamento pelo próprio site do Airbnb (eles mesmos orientam para que não se faça nenhum pagamento direto ao anfitrião, porque é algo que eles não têm como controlar e te ajudar depois, se for o caso). Tem uma parte lá que é algo como "enviar pagamento complementar", também usado para quando vc danifica algum item e precisa pagar por ele. Enfim, até que não foi uma grande despesa, o único problema foi não estar no anúncio.

E como ir de Florença para as cidades próximas?

É muito, muito simples. Vá até a estação de trem Santa Maria Novella, escolha um destino e voilà!!! Dessa forma nós fomos para Veneza, San Gimignano, Arezzo, Lucca e Pisa. Só lembrando que o horário do trem é o horário em que ele parte, então não fica comendo mosca. Muitos trens chegam e partem em menos de 5 minutos. E lembra-se de validar os tickets antes de embarcar, na estação, para não pagar multa. 

Também dá para ir de ônibus para alguns lugares, como Chianti. De San Gimignano para Siena também foi de ônibus. 


Curso de italiano em Florença - setembro 2015

Um dos meus maiores sonhos era morar na Itália, de preferência numa cidade histórica, cheia de arte e beleza, de preferência² Florença!
E por quatro semanas eu morei!
Fiz um curso de italiano na Accademia Europea a Firenze, que fica bem próxima ao Duomo. O curso foi bem proveitoso. Eu já havia feito italiano há muito tempo e infelizmente tive que entrar no nível A2, mas tudo bem, deu para aprender muito em um mês. E o melhor, aproveitar a cidade um pouquinho a cada dia.  
Ainda era verão e a cidade estava lotada de turistas. 


Ah, a época em que a gente comia trigo e bebia cerveja!



A felicidade do dia que o Marco chegou! E um lanchinho no Eataly, que fica pertinho do Duomo!









domingo, 21 de fevereiro de 2016

Firenze e le gelaterie - Florença e suas sorveterias!

Em Florença tem muitas, mas muitas sorveterias. Em cada esquina tem uma, muitos restaurantes também vendem sorvete. Eu não provei todos, obviamente!!

Mas dos que eu provei, posso recomendar dois: o da Lindt - porque afinal, é Lindt, então não tem como ser ruim, além disso, a loja da Lindt fica em frente ao Duomo, que é um ponto de passagem obrigatório e o La Carraia, que fica ao lado da ponte La Carraia, do lado do rio oposto ao que fica o Duomo.

A gelateria La Carraia é frequentada tanto por locais como por turistas e tem opções de sorvetes a partir de 1 euro! Vale muito a pena. Meu preferido é o de pistacchio (pistache - fala pistaquio), que eu acho que combina com tudo. Mas lá tem opções para todos os gostos. O sorvete é saboroso, cremoso, uma delícia!



Você gosta das fotos do blog? Agora você pode tê-las em sua casa!

Oi gente!
Nessas viagens eu tive a felicidade de registrar lugares lindos e paisagens maravilhosas!
E agora você pode comprar e ter essas fotos na sua casa, tudo com segurança e facilidade, pelo site Society6. Confira https://society6.com/ednamazepa


quarta-feira, 4 de novembro de 2015

New York - 2015 - com neve, muita neve!!!!

No começo de 2015 fiz a viagem mais 'extrema' da minha vida. Foram uns 15 dias na Tailândia, com dois em Cingapura e mais 5 em Nova York. 



Aí você pensa...para que combinar Tailândia com Nova York no inverno?

E eu respondo...o que a gente não faz para economizar numa passagem!?



Como a gente já sabia que estaria muito frio em NYC nessa época, eu já reservei no Brasil coisas para fazermos todas as noites. Fomos ver os musicais da Broadway O Fantasma da Ópera e Aladdin , um jogo de basquete no Madison Square Garden, além do show do Maroon 5, também no MSG. 


Acho que foi uma decisão bem acertada planejar as noites com antecedência e já ir com os ingressos comprados, porque caso contrário ficaríamos só morgando no hotel, porque estávamos bem cansadas da fase asiática da viagem e também porque estava frio de mais para pensar. 


A única coisa que eu faria diferente: eu reservei os ingressos do Fantasma da Ópera para o dia em que chegamos em NYC, depois de 5 horas de vôo Bangkok - Tóquio e mais 14h de Tóquio a NYC. Então não há quem aguente mesmo. Eu dormi no vôo, mas acabei cochilando na peça - não me culpe, foi mais forte do que eu. Além de que aprendi a não criticar mais quem dorme no teatro - você nunca sabe se eles estão vindo de uma viagem de quase 20h.



Mas tudo bem. Vou ter que assistir novamente. 



O jogo de basquete era algo que eu já queria ter feito da outra vez que fui mas não tinha conseguido. Minha impressão: O Madison Square Garden é muito legal, seja para show ou para jogos, a estrutura é ótima. Várias lanchonetes, banheiros, telões.






O jogo em si foi chatinho. Foi New York Knicks vs. Sacramento Kings. Os Knicks perderam feio. O que achei mais legal foi o intervalo..kkkk


Cada intervalo tem uma coisa: jogam camisetas para galera, cantam, dançam, mas o que eu gostei mais foi dos famosos... Além do Kevin Bacon e do Tom Hanks teve vários outros. 




Ryan Hardy!!!! e isso que nessa época eu nem assistia The Following

Wiiiiiiiiiiilsooooon



Aladdin coisa mais linda. O ator que faz o gênio - James Monroe - é simplesmente fantástico!
Além disso, amei todos os figurinos. 









Londres - UAL - Central Saint Martins

Em agosto desse ano (2015) fiz um curso de English Plus Fashion Design na UAL - Universidade de Artes de Londres.
O curso de inglês foi de manhã no Language Centre (High Holborn, 272) e o de Fashion Design à tarde na Central Saint Martins (Granary Square, perto de King's Cross).

Gostei muito dos dois. O investimento é alto, principalmente em tempo de desvalorização do real, mas creio que valeu a pena.




Buckingham Palace


Camden Town


King´s Cross

St. Pancras

No curso de Fashion Design tinha desde de garotas de 16 anos até profissionais já formadas. Eram 16 meninas, a maioria universitárias. A professora foi Audrey Ang, que às vezes era ótima e às vezes era horrível. Acho que ela ficou muito decepcionada com a carreira no mundo da moda e muitas vezes acabava jogando um balde de água fria na turma. Mas uma certa dose de realidade é bom. Aprendemos o processo de criação: definição do tema, pesquisa, draping, drawing (técnicas de desenho rápido), styling. Foram quatro semanas bem intensas.



O curso de inglês foi bem mais relax. Gostei muito da minha turma. É impressionante o número de brasileiros: de 13 pessoas, 5 eram brasileiras, 3 de hong kong, 2 colombianos, uma argentina, uma alemã, uma francesa. Gostei do método do Language Centre, que nos colocava para conversar o tempo todo, sempre trocando de parceiros, o que facilitava a integração da turma.

No primeiro dia, todos os alunos deviam comparecer na unidade que fica em Central Saint Martins, perto da estação King's Cross. Fizemos o teste de inglês no primeiro dia. Foi uma prova escrita mais uma entrevista. Eu fiquei no nível pre-advanced (obviamente um nível entre o intermediário e o avançado). No começo até fiquei chateada de não ter entrado direto no avançado, mas percebi que no fim das contas, o mais importante é o quanto você aprende. A professora de inglês foi a Julia, que tinha um sotaque britânico lindo, lindo! Mas eles já avisam que seu objetivo não deve ser ficar com um sotaque britânico, mas sim ter um inglês internacional. 



Hospedagem
Fiquei no Pure City (Bastwick Street). Gostei. Era um studio - um quarto com banheiro e cozinha, com bons armários. A Pure tem lavanderia no prédio e tem também a opção de mandar suas roupas para lavar e passar (£1,8 para lavar e passar uma camisa).